Ana Cañas sendo Ana Cañas em novo álbum

Depois do seu terceiro disco de estúdio e de um DVD incríveis, ela volta ao cenário dessa nova MPB mostrando que é uma das artistas mais competentes e talentosas do marcado. Tô Na Vida, novo álbum da cantora Ana Cañas, teve seu lançamento online na plataforma digital Deezer  e, a partir do dia 31/07 estará disponível em todo o restante.

Confiram agora esse review feito por mim (um mero mortal) e tenta se inspirar antes de escutá-lo:

“Existe” – balada típica do pop-rock brasileiro, poderia ser cantada muito bem pelo Skank, Jota Quest ou Nado Reis.

“Tô Na Vida” – de rasgar/quebrar tudo, chorar e depois sorrir.

“Hoje Nunca Mais” – retrata o amor mesmo quando ele acaba. Coisa gostosa de se ouvir! A música fica muito melhor entoada pela voz firme e macia da Ana.

“O Som Do Osso” – é onde ela põe som e ritmo em versos citados no DVD do último trabalho (Coração Inevitável): “a minha vingança é sorrir”. Tudo isso, em solos de guitarra e tudo o que o lado rock gostoso da Ana traz junto.

“Indivisível” – versos ritmados em vozes duplas. Seguindo a pegada mais voraz da música anterior, sem deixar de ser Cañas. Em alto e bom som, ela vai fazer você cantarolar pelos quatro vãos da casa enquanto faz a faxina do Sábado.

“Coisa Deus” – vontade de sair andando pelas ruas de um sertão escuro, levando tudo o que aparecer pela frente, inclusive pessoas.

“Bandido” – depois de todo o alvoroço, ela traz mais uma canção de amor. Feita para aquele que traz perigo à vida: “me faz refém, pra você eu dou meu amor…” Coisa de Rita Lee.

“Feita De Fim” – essa poderia ter sido descartada do álbum e/ou postada no blog da Ana (pela letra), não faria falta.

“Um Dois Um Só” – trilha de novela das seis. Coisa linda e pura. Atrevo a dizer que vai ser a balada da vez! “E agora tudo em volta comemora o nosso encontro.”

“Amor E Dor” – posso imaginar a Ana compondo essa música, sentada com seu violão e tal. Fofa!

“Mulher” – uma homenagem aos que tem esse lado “mulher” de ser. Vale ressaltar o fato de ela entoar um dos versos já conhecidos pelos seus seguidores, porém com umas pequenas diferenças. “Nenhuma e mil, ninguém e todas, alguém te pariu e não foi a toa.”

“Pra Machucar” – palavras perfeitamente cantadas por ela nessa balada lasciva. Sente-se exatamente o que ela canta. Sensação de inconformidade. Vale a pena cantar ela como um áudio [in]direto pelo whatsapp. #desespero

“Madrugada Quer Você” – quem nunca teve vontade de chamar a atenção de alguém que age como se não te quisesse? Pois, esta é uma canção pra por essa angústia pra fora!

“O Amor Venceu (Bônus)” – no final de tudo, ele sempre vence. Cañas diz que não sabe viver sem alguém, e nós falamos que não sabemos viver sem ela. Fim.

Nota: 80/100 (vai ser difícil superar o “Volta”)

Vem ouvir o álbum aqui no Deezer!

Tagged with: