Filipe Catto tomando tudo da gente!

Falamos sobre ele num post mega especial, onde falamos dos garotos da nova MPB. Mas o Filipe Catto merece que falemos do seu álbum mais recente: Tomada

O cantor quis expor, em suas canções, tudo o que ele estava querendo por pra fora. E como proposto na capa do álbum, é como se estivesse tendo uma “conversa” olho no olho!

800x455_14

 

“O disco nasceu de encontros, de uma sensação de que eu não estava sozinho. As parcerias com Moska e Pedro Luís, por exemplo, foram muito interessantes. Você entrega uma música para outra pessoa terminar, e ela acaba virando outra, mas que também é sua. Eu só gravei canções que senti que foram feitas para a minha voz. A tomada vem disso, de afirmar a minha posição na música, que é de cantar e me comunicar” – disse ele.

1441417607387

 

Quer saber o que senti/imaginei/pensei quando escutei o álbum? Vem comigo!

Dias e Noites –  Gostosa de ouvir. De repente, vira trilha para o fim de um dia cansativo, dirigindo pela cidade ao observar as luzes da mesma.

O clipe é lindão. Vamos ver?

 

Partiu – Soa como algo cantado pelo Ney Matogrosso. E olha que foi escrita pela Marina Lima. Impecável.

Depois de Amanhã – Essa traz uma nostalgia gostosa e inexplicável. Soa como as canções românticas que embalavam o final dos anos 80 nas rádios nacionais.

 

Auriflama – som de bar de beira de estrada. Aquele onde, encontramos um flerte inesperado. Imaginou? Vai fluir mais quando você escutar a música!

Canção e Silêncio – Sabe aquilo que eu falei da canção anterior? Imagine que você e o flerte se apaixonaram…

Do Fundo do Coração – essa é de uma produção/composição maravilhosa! Me fez viajar ao escutá-la, sem que eu percebesse qualquer outro som/pessoa/objeto que estivesse ao meu redor.

“Apareça qualquer hora agora e mora no meu coração!” – canta ele

Amor Mais Que Discreto – Boa para ouvir no final do dia, sentado na mesa de um café qualquer, observando a vida passar e pensando naquela pessoa indecisa/indecifrável.

Um Milhão de Novas Palavras – Depois de tanto pensar, a vontade que dá é a de cuspir todas as palavras. E ele faz isso nessa música!

Íris e Arco – Quando a tempestade passa, é isso o que acontece… nos acalmamos, e que música linda! Senti cada acorde, cada melodia, cada palavra cantada pela bela voz do Filipe! Obrigado!

Pra Você Me Ouvir – Os sussurros do início da faixa me fizeram escutar ela com mais atenção. Mas o próprio título já tinha despertado minha curiosidade/ansiedade. Não me arrependi!

Adorador – Aqui, encerramos esse passeio gostoso. Com sensação de abandono, querendo mais uma dose dessa bebida direta e poderosa, chamada: Filipe Catto

 

@estrellagalicia 💙❤️💛 #fotorickyscaff

A post shared by CATTO (@filipecatto) on

 

Me deliciei!

 

 

 

 

  • Tenho a certeza absoluta que se Cazuza estivesse aqui diria tb: “Mais uma dose? É claro que eu tô a fim”. Amei a definição. “Bebida direta e poderosa” Exatamente isso. Daquela que precisamos de um gole generoso todo os dias. Tomando tudo de Tomada tb todos os dias. Parabéns pela matéria.

    • Valeu, Klaudia! Vamos nos embriagar!

  • Estive nesse show e também sai de alma lavada e escancarada diante de tanta beleza musical. Sou fã incondicional desse rapaz! Adorei sua postagem!

    • É uma maravilha, né Roseli? Nós amamos!

  • Pingback: Os 15 melhores discos nacionais de 2015! | Música Inspira()