Consciência Negra!

Hoje, 20 de novembro, comemoramos o Dia da Consciência Negra aqui no Brasil. Você sabe o  motivo? Pois nesse dia, em 1695, morreu Zumbi dos Palmares. O último líder do Quilombo dos Palmares, o maior dos quilombos do período colonial, a data de sua morte então foi adotada como o dia que representa a luta pela liberdade.

Zumbi

E em meio à tantas controvérsias ligadas ao fim da escravidão, ao preconceito, à tolerância e ao respeito dos direitos dos negros como cidadãos, falaremos um pouco dos que representam essa cor na música brasileira. E te faremos uma proposta!

No Brasil, vários estilos conseguem representar a música negra, como o axé, o maracatu, o samba, o soul, o reggae, e outros. Mas e os artistas? Quais os artistas negros que conseguem/conseguiram fisgar uma fatia do mercado fonográfico nacional? Vamos relembrar alguns?

 

Sandra-de-Sá

 

Com foco na black music, Sandra de Sá pode estar fora dos holofotes hoje em dia, mas é sem dúvidas, uma das maiores cantoras desse país. Além de representar os negros de forma maravilhosa!

 

 

A Sandra é considerada por muitos como a “Tim Maia de saia”. Falando nele…

Tim Maia não só representou a raça negra na música nacional, como deixou hinos que até hoje são regravados por inúmeros cantores. E já foi considerado por revistas americanas como o maior cantor brasileiro de todos os tempos! Wow!

 

MV Bill é um dos principais ativistas da música brasileira.

 

maxresdefault

 

O rapper solta não só a voz, mas também os dedos (como fez no livro Falcão – Meninos do Tráfico) para falar sobre o mundo das comunidades dominadas pelo tráfico de drogas.

 

 

Falando em representação das favelas, Negra Li é uma diva que representa a voz (e que voz!) dos que de lá vieram.

 

 

Jorge Ben Jor é mais um dos principais nomes da música brasileira. Esse soube misturar o samba com o rock, e deu numa mistura fina que expõe a música do nosso Brasil de forma genial! Pra quem não sabia, essa música é dele, ó:

 

 

E o Gilberto Gil, hein?! Esse é um fofo! E já fez, e continua fazendo tanto pela nossa música, pela nossa cultura, pela nossa história! Super merece um standing ovation!

 

 

São tantos os artistas negros maravilhosos que nós temos, e ao mesmo tempo tão poucos, diante da quantidade de artistas. Fazemos parte de um Brasil miscigenado. Vivemos e convivemos com todo o tipo de raça e classe social, mas já cantava a incrível Elza Soares

“a carne mais barata do mercado é a carne negra!”

 

Nossos problemas sociais não melhoraram depois da abolição da escravatura. Hoje vivemos uma falsa sensação de liberdade, e isso vai muito além de apenas ter que defender os direitos dos negros. Vai muito além de cantar sobre a beleza e/ou revoltas dos negros! Seremos felizes no dia em que tivermos inteligência suficiente pra compreender que somos todos exatamente iguais!

 

“negro, branco, rico, pobre, o sangue é da mesma cor. somos todos iguais, sentimos calor, alegria e dor.” – KAROL CONKÁ

conka3

Então, que possamos não só aproveitar o feriado pra descansar, pra curtir, mas também pra refletir e se permitir. A nossa mistura é o que há de melhor nesse mundo. Apesar de toda a fragilidade atual, nenhum povo no mundo consegue suportar tantos problemas com tamanha alegria e garra. Que saibamos usar a inteligência para não separar, nem extinguir, mas misturar!

#amisturainspira