Destrinchando o RÁ! do Ogi!

Depois de um belo trabalho feito em seu primeiro álbum, Crônicas da Cidade Cinza, Rodrigo Ogi lançou esse ano o álbum !. E ele nos presenteou com um álbum cheio de rimas, e narrativas que nos fazem achar que estamos lendo HQs. Vem com a gente!

 

Ogi-autumn“Fazer um disco é uma parada foda, que vai além. É como se você trocasse de capa, trocasse a couraça. É que nem uma cobra que troca de pele. Quando eu fiz o Crônicas eu tinha uma cabeça, era uma pessoa, nesse novo disco eu envelheci, evoluí, aprendi mais coisa. Não só técnica de levada, de flow, de apurar mais o ouvido pra música, isso também, mas entra a evolução pessoal, a evolução da alma, mais vivência, tá ligado? Fazer um disco é isso”.

Já na introdução do disco, ficamos intrigados com o início de um papo que, pela narrativa, parece ser entre o Rodrigo e seu analista, que lhe faz a seguinte pergunta: o que acontece com você?. Em seguida, o rapper começa a disparar suas rimas, e faz de Aventureiro, Estação da Luz e HaHaHa, três faixas que descrevem perfeitamente o que ele foi fazer no consultório.

Disseram pra não me aventurar / Mas eu sou louco e ligeiro” (Aventureiro)

Ficou em choque. Cê ficou em choque. E pra onde você vai correr?” (Estação da Luz)

 

 

Tudo isso ajudou a aquecer o clima pra o que viria depois. Numa parceria fantástica entre ele e a Juçara Marçal, ele narra a triste realidade enfrentada pela sociedade brasileira em Correspondente de Guerra, uma guerra que acontece todo dia mas não é televisionada.

Já nos três atos de Trindade, entramos num passeio pela cidade de São Paulo, e nos sentimos como se fossemos  habitantes desse gigante centro urbano. Com direito a volta depois das 22h, loiraça pedindo bloodmary, e corrida de volta pra casa para não ser infectado pelo mal.

ogi“Liberdade, liberdade! Eu não gosto de me sentir preso, sabe? Eu sou que nem uma criança, deitado na rede, num jardim, numa manhã calma, ensolarada, e eu vou envelhecendo conforme a tarde vem. E ao anoitecer eu sou um ancião, que vai morrer nos braços da boemia pra renascer quando o dia nasce.” – fala ele em Interlúdico

Em 7 Cordas e Virou Canção, ele tenta explicar para o analista o que ele quis falar no papo anterior. Numa mistura de samba com suas batidas, ele faz um jogo com as palavras sábias e faceiras.

Chico Cicatriz merece ser ouvida com mais atenção!

Vomitando todos os tormentos que o cerca, ele cospe na cara de certas pessoas toda a verdade, você entenderá sobre o que e quem estou falando ao escutar Escalada.

Ponto Final traz o desfecho do papo com o analista…

“É, doutor, eu não sei o que fazer com isso, além do que eu faço com isso.”

E pra tornar a coisa mais leve, ele trouxe a faixa Faro de Gol. É como se um suspiro fosse. Pode ficar tranquilo, Ogi. Não chora, pois captamos o recado! RÁ!

tumblr_nnzxtjKrne1tyjmuwo1_1280

85/100