Nila Branco lança o DVD Sete Mil Vezes Ao Vivo!

Que o Brasil anda cheio de artistas maravilhosos, já sabemos. Mas há artistas que vieram, fizeram um estrondo, e misteriosamente sumiram da mídia. O motivo não nos interessa agora, e por isso trouxemos uma artista que ainda está na ativa, e fazendo música de qualidade com um vozeirão incrível.

Ela teve seu primeiro álbum lançado em 1998, mas foi em 2002 que a Nila Branco estourou com o segundo álbum de sua carreira “Parte II”, que trouxe a faixa Diversão como trilha de uma novela global, o que a fez tocar em todas as rádios do Brasil e circular entre os melhores programas da televisão brasileira. Quem não lembra?

 

 

De lá pra cá, Nila se envolveu em várias outras empreitadas – sempre inspirada pela música – e gravou/cantou com artistas como Kiko Zambiachi, George Israel (Kid Abelha), Fernando Deluqui (RPM), Bruno Gouveia (Biquini Cavadão), Nando Reis, Paulo Miklos, Zeca Baleiro, Lulu Santos, entre outros.

 

 

Em 2012, Nila lançou seu sétimo trabalho, intitulado “Sete Mil Vezes”, com canções inéditas e de autoria própria. Com ele ela percorreu as principais capitais do Brasil, e gravou em 2014 o terceiro DVD “Sete Mil Vezes Ao Vivo”.

 

O Música Inspira conseguiu uma entrevista com ela, e vocês vão poder conferi-la agora!

MI – Quais as melhores lembranças que você tem da época em que estourou nas rádios e TVs com “Diversão” e “Chama”?

NB – Muito boas lembranças! Foi uma época bacana, em que tive a oportunidade de, pela primeira vez, viajar pelo Brasil afora, conhecer pessoas, lugares. Era corrido e divertido também, de hotel em hotel praticamente, mas foi uma experiência muito enriquecedora!

 

 

MI – Qual a diferença entre as composições daquela época e as de agora?

NB – São fases diferentes de vida, que acabam transparecendo nas letras, nos arranjos. Uma coisa levou a outra e lógico, todas aquelas coisas que vivi pessoal e profissionalmente me trouxeram o grau de maturidade em que me encontro hoje.

MI – Qual artista tem te inspirado atualmente?

NB – É engraçado, pois vivemos um paradoxo: o domínio de dois estilos musicais apenas e uma internet abarrotada de artistas fazendo cada coisa interessante, sem espaço nos outros meios de comunicação de massa. Eu sou uma curiosa que observa, compra novos sons, ouço nas minhas corridas semanais nos parques. Em termos de Brasil, tenho escutado Dani Black, Roberta Campos, Moska, Renato Godá, dentre outros.

MI – Quais são seus novos projetos?

NB – Recentemente voltei a desenhar, coisa que não fazia há tempos. Então pretendo fazer uma exposição em breve. Também pretendo continuar a fazer as minhas trilhas para filmes e escrever um livro. Claro, compor e gravar um novo CD estão nos meus planos.

 

 DVD Nila BAIXA - Flavio Isaac

O meu público gosta de como eu me expresso, sinto isto. Minha mensagem sempre foi simples, objetiva, sem rodeios. Penso que cada vez mais quero falar das coisas do coração, que me tocam muito e nunca saem de moda. – finalizou ela

Agora apertem o play e se deliciem com o som do trabalho mais recente da cantora!