The 1975 e o seu bom novo disco

A banda criada por jovens de Manchester, The 1975, chega em 2016 lançando o segundo disco da banda. O disco já se parece complexo e bem trabalhado, de certa forma, em seu imenso título: I Like It When You Sleep – For You Are So Beautiful and Yet So Unaware of It.

Exagerado talvez, mas carrega consigo uma tentativa de criar um conceito único para o disco, algo que surpreenda e lhe cative, mas aqui vai um spoiler: nada aqui é surpreendente.

Nada decepciona, mas ao ouvir sentimos falta de algo que não víamos em outras bandas, a voz do vocalista, Matty Healy, por exemplo, é bem parecida com tantas outras vozes.

Mas a produção do disco surpreende: é fascinante como eles conseguem fazer o som de décadas passadas ser tão atual e envolvente. Uma sonoridade tão explorada atualmente, mas que se torna frustrante em outras bandas, o que não acontece com nossos garotos de hoje.

Vale lembrar também que, ouvir o novo disco é como fazer uma viagem por aqueles filmes indie adolescentes. Aqueles filmes que nos emocionam e nos cativam, nos conquistam, e isso é inspirador e lindo olhando por esse ponto.

Mas – sempre tem o ‘mas’ – o disco pode se tornar chato já que se utilizam das mesmas ferramentas em todas as faixas. No disco também destaca-se mais o trabalho da banda como um todo, tendo longos trechos instrumentais nas faixas, tirando assim um pouco do peso que os vocalistas sempre carregam.

Destaca-se: A Chance Of Heart, UGH!, If I Believe You, Somebody Else e This Must Be My Dream.

Em suma: nada aqui surpreende, mas nada decepciona ou deixa a desejar. Disco que tem grandes chances de se tornar “só mais um” lançado esse ano, não é espetacular, mas também não é ruim. Mas vale ouvir e entrar na mesma vibe do disco…

Nota: 65/100

https://i0.wp.com/www.mtv.com/news/wp-content/uploads/buzz/2014/03/tumblr_mv5devCpuD1rjwsnho2_500.gif?w=980

Tagged with: