Música brasileira na Alemanha!

Enquanto muitos brasileiros ignoram a nossa riqueza cultural, muitos dos que estão fora sabem dar à ela o valor devido. Afirmo isso porque não é novidade alguma para a gente, que os gringos conseguem desfrutar de nossos bens de uma forma única e mais prazerosa. E agora, alunos de escola pública alemã terão o direito de estudar nossa música. Que bacana, né?

Andrea-Huguenin-Botelho-Foto-Fernando-MiceliO projeto teve início ainda no mês passado, e ele foi idealizado pela maestrina Andréa Huguenin Botelho. Esse foi o primeiro programa dedicado exclusivamente ao Brasil em uma escola pública de música na Alemanha (City West).  São três endereços no bairro berlinense de Charlottenburg-Wilmesdorf.

 

“Esse passo é um grande avanço no estreitamento dos laços interculturais entre os dois países” – afirma botelho

Rathaus_Schmargendorf_05_retouched
City West (filial Schmargendorf)

Com aulas individuais de canto, violão, cavaquinho, guitarra, baixo e piano, assim como práticas de conjunto nas áreas de canto coral e instrumental – tudo com temática brasileira – oferecidas a preços acessíveis ou até mesmo com uma possível gratuidade para os interessados. O programa ainda visa possibilitar o intercâmbio cultural entre os países, por isso, está aberto a patrocínios e parcerias no âmbito de projetos culturais de música.

evento-berlin-brasil-emsemblekonzert-botschaft-062015E quem está pensando que isso surgiu do nada, aviso que a escola City West vem desenvolvendo trabalhos nesse âmbito desde a virada do milênio, promovendo a música brasileira por meio do projeto pedagógico “Brasil Ensemble Berlin” (BEB), onde os participantes aprendem e aperfeiçoam suas técnicas vocais e prática em conjunto. O projeto ainda interpreta, há cerca de 15 anos, vários estilos musicais brasileiros através de um coral misto e banda de jazz. E, devido ao incentivo por parte da escola, o projeto ganha um setor de percussão.

A embaixadora do Brasil em Berlim, Maria Luiza Ribeiro Viotti, não poupou nas palavras:

“A sofisticação da música brasileira faz com que ela seja ainda mais popular entre músicos e ouvintes bem treinados do que entre ouvintes casuais. É impressionante a quantidade de instrumentistas que, em seu tempo livre, escolhem ouvir MPB, bossa nova ou nosso jazz. Por esse motivo, a criação do programa na City West é uma grande conquista, cuja missão é fazer com que cada vez mais pessoas se interessem, não apenas em ouvir, como também em tocar a música brasileira (e isso faz toda a diferença).”

E é isso, né? Aos que irão pra Alemanhã e se interessaram, podem incluir a escola no roteiro das visitas, com certeza valerá a pena. #ficaadica