P!nk no empolgante Beautiful Trauma

P!nk

Se manter relevante no cenário musical mesmo após anos e anos lançando discos e singles é um desafio que poucos conseguem vencer. Com P!nk não é nem um pouco diferente: ela tira sua “prova dos nove” 17 anos após sua estreia no mercado fonográfico com seu novo disco, Beautiful Trauma.

Dessa vez, aparentemente, as coisas estavam mais difíceis, seja pra encontrar algo que lhe inspire fortemente durante todo o disco, seja para emplacar um mega hit certeiro. Mas P!nk persistiu, como ela sempre fez, e chega a um novo ponto em sua carreira.

P!nk, um novo belo trauma? 

Antes de analisarmos o Beautiful Trauma, precisamos dar uma revisada rápida em toda sua discografia. Nos sete discos lançados sozinha, P!nk mantinha aquela persona de mulher forte, imbatível e sempre rebelde, sempre em uma briga e uma necessidade de mostrar que ela não queria ser só mais uma diva pop.

Mas essa caricatura de pessoa rebelde cansou não só a cantora como o seu público. Em 2014, dois anos após seu último disco, ela se engajou em um projeto com o canadense Dallas Green formando o duo You+Me que resultou no excelente disco Rose Ave. Era o frescor que a carreira da P!nk merecia, era uma fase experimental agradável e por que não, inspiradora.

Sendo assim, P!nk estava pronta para desacelerar, se livrar um pouco dessa rebeldia e ser mais leve e é assim que ela se torna em seu novo disco. Em Beautiful Trauma temos uma P!nk livre de pressões, aqui ela está contagiante, apaixonada, feliz, está naquela fase de sua vida pessoal, onde ela só colhe bons frutos de toda sua carreira, o que resultou nesse trabalho que se tornará um achado em sua carreira lá no futuro.

Uma coletânea de excelentes canções, letras fortes, baladas tocantes, reflexões. É estranho até pensar na escolha desastrosa de What About Us como carro-chefe do disco em meio a tantas canções ‘grandes’ como Revenge (parceria com Eminem), Where You Go For Now, por exemplo.

Essa nova era pode não lhe trazer hits grandiosos como no passado, mas aqui P!nk tem um dos melhores pontos de sua carreira. É aqui que a cantora se mostra relevante e que ainda pode tentar – e consequentemente conseguir -se renovar e o melhor: sem precisar provar nada a ninguém.

P.S.: Queremos Secrets como single pra já!

Ouça aqui e nos conte o que achou:


Que tal seguir a gente no Instagram e no Facebook? Só vem e fique por dentro do mundo da música com bastante inspiração! E tem nosso Twitter também.

Tagged with: